Lacerda tem presidência garantida

Reportagem de F. W. HAYMAN-CHAFFEY
(Enviado especial de O Cruzeiro à Itália)

O Astrólogo Francesco Waldner verifica entre os pontos negativos da personalidade do Sr. Carlos Lacerda a sua dificuldade das idéias em que se fixa. Um mal que poderia ser um bem, se o Governador da Guanabara confiasse realmente nos astros, que lhe asseguram categòricamente a Presidência da República. Milhares de discursos, quilômetros de viagem na campanha eleitoral poderiam ser economizados em benefício da saúde do Sr. Carlos Lacerda, se êle pusesse sua fé na Astrologia de Waldner.

Sem nada que lembre fatos sobrenaturais no seu ambiente de trabalho, nada de bolas de cristal, nada de mantos estrelados, nada de passes e olhares magnéticos, Francesco Waldner – o mais famoso astrólogo no mundo inteiro – é aquêle homem que já fomos ouvir, em Roma, sôbre o destino do Brasil e do Presidente Castello Branco. Conhecido em tôda a Europa, colaborador de grandes semanários que disputam suas previsões com excepcional índice de acêrto, Waldner é lido não só na Itália, mas na França, Alemanha, Inglaterra e Bélgica.

Waldner fala com a segurança e a tranqüilidade de um cientista, estudioso da Astrologia, que êle próprio revela ser um prato saboroso ao qual se lançam muitos charlatães.

Em seu gabinete, em Lungotevere Mellini 17, às margens do Rio Tibre, Waldner volta a fazer revelações sôbre o futuro, segundo os dados que reúne pesquisando a influência dos astros, dos signos. Desta vez, êle realiza um cuidadoso horóscopo de outra discutida personalidade brasileira: o Sr. Carlos Lacerda.

O Sr. Carlos Lacerda é dono de uma personalidade excepcionalmente forte que, tudo indica, se tornará conhecida internacionalmente, em virtude dos grandes serviços que prestará ao seu País. É, na verdade, um gênio, que não pode ser medido pelos padrões normais. Além de extraordinàriamente capaz, êle sabe ser convincente; é excelente organizador e constantemente atraído pelo desafio dos problemas mais difíceis. Dotado de autoridade natural, tem a vocação do estadista. Caracteriza-se por uma vivacidade intelectual que o coloca bem adiante de seus contendores quando polemiza. Porque sabe realmente convencer, é um vencedor e conquistador habitual, sempre capaz, quando deseja, de atrair simpatia.

Bàsicamente, é um misto de idealista e pragmatista. O que quer que faça, é por ideal. Tampouco é ambicioso, pois a sua grande paixão é, sobretudo, resolver os problemas que o desafiam, e nisto põe tôda sua energia.

De fato, êle encontra maior dificuldade em concentrar suas fôrças interiores quando no desempenho de um cargo público; por natureza, prefere fazê-lo por trás do trono.

O destino do Sr. Carlos Lacerda, entretanto, já traçou o seu caminho: êle ocupará o supremo cargo de seu País, embora, possivelmente, não deseje essa tarefa.

No íntimo, é um artista, ao menos em latência. Seus verdadeiros talentos artísticos estão na literatura e na escultura. Mas êle desviará essas energias, para aplicá-las em suas atividades políticas. Tais fôrças criadoras, aí utilizadas, darão ao estadista uma excepcional habilidade para estabelecer a ordem, a partir do caos... Quero dizer que um homem como o Sr. Carlos Lacerda jamais seria útil, por exemplo, na Suíça.

O Sr. Carlos Lacerda tem alguns pontos fracos, que lhe podem trazer dificuldades. Às vezes se fixa em aspectos determinados e aí se concentra demasiadamente. Quando forma uma opinião, dificilmente será demovido. Mas é naturalmente dinâmico e adaptável à própria fôrça dos fatos.

Seu temperamento é extremamente lábil. Tem atitudes intempestivas: num momento está muito agitado, irrequieto, para logo depois parecer tranqüilo, impassível. Mas sua fôrça interior permanece sempre em vigília. Um fato aparentemente insignificante pode transtorná-lo, alterando-lhe profundamente o sistema neurovegetativo. É sujeito a colapsos nervosos, distúrbios gástricos, mas êsses males desaparecem tão rápido quanto surgem.

O Sr. Carlos Lacerda é homem difícil de ser esquecido. As situações delicadas tornam-no perigoso.

“Fàcilmente influenciável por simpatias ou antipatias súbitas, é, por natureza, desconfiado, embora se esforce sempre para corrigir êsses defeitos. Seu humor varia com freqüência, mas normalmente o mantém sob contrôle de uma boa educação.

É essencialmente um homem apaixonado do método, e sente dificuldades nas mudanças do ambiente que o cerca, assim das pessoas. Quando verifica a necessidade de uma transformação radical nesse meio, é obrigado a lutar contra o seu temperamento. Acaba vencendo, porque se trata de um lutador nato, capaz de aceitar críticas ostensivas. Revolta-se é contra a oposição disfarçada, que o torna nervoso e irritadiço. Só não aceita críticas à sua própria personalidade.

O destino do Sr. Carlos Lacerda indica que ele realizará grandes tarefas em seu País, especialmente nos próximos anos, em que sua posição política se consolidará cada vez mais. Os próximos dois anos, particularmente, lhe são muito favoráveis, e êle será objeto de grande fama. Por isto mesmo terá grandes inimigos, sôbre os quais levará sempre vantagem, numa crescente onda de popularidade.

De 10 de setembro até o início de outubro vindouro, o Sr. Carlos Lacerda atravessará um período de grande nervosismo, em meio a grandes choques de opinião. Mas tudo isso passará e êle entrará num período excelente, que durará até o fim do ano, quando então estará na crista do sucesso e da popularidade. Nos meses de abril, maio e junho de 1965, sofrerá forte oposição. Mas poderá dominá-la se nisto puser tôda a sua energia e fôrça de vontade (o que é ainda duvidoso). Vencida essa etapa, alcançará a suprema magistratura do País. Tudo lhe é favorável para atingi-la Mas não sei se abrirá mão de sua liberdade, a liberdade que tanto ama, porque, embora seja atraído pela grandeza, não é ambicioso do poder.

O Sr. Carlos Lacerda, pragmático, sob certos aspectos conservador, é um homem atualizado. É um patriota, um amante da tradição, mas sobretudo é cosmopolita. Preocupa-se com os problemas sociais. Não é extremista. Aprecia as alegrias simples da vida. É um esteta. Sabe amar os que o amam. Tudo isso o ajuda nos momentos difíceis.

 

O Cruzeiro on line é um trabalho de preservação histórica do site Memória Viva