Brasil: Beleza 64

Texto de UBIRATAN DE LEMOS
Fotos de INDALÉCIO WANDERLEY, LUIZ ALFREDO, HÉLIO PASSOS E JOÃO RODRIGUES

Eis uma abre-alas do Miss Brasil-64, com representantes da GB e a Miss eleita de Minas Gerais. Pelo detalhe, vocês podem calcular a dimensão-beleza dêste ano. Até o dia 27, tôdas as misses estaduais serão eleitas. E no dia 4 de julho, no frio do Maracanãzinho, uma delas receberá a coroa de Miss Brasil n° 1. Enquanto isso, as moças lançam a sua mensagem tranqüilizante sôbre a Revolução de 31 de março. E movimentam os clubes sob a tônica da beleza.

Eis um instante de luar no corpo revolucionário do Brasil: o Concurso Miss Brasil-64, a maior promoção no gênero, autêntica competição municipalista de beleza-brôto. Por sinal que a nossa mulher chegou mais estilizada êste ano, com mais bossa de beleza, mais internacional, mais revolucionária talvez.

* Minas, Mato Grosso e Santa Catarina já elegeram a sua mais bela entre outras. De Minas veio Marília de Dirceu da Silva, que não é a morena de Tomás Antônio Gonzaga, e nem faz inconfidência. Mato Grosso nos manda representante silvestre. E Santa Catarina comparece com um filão da banda loura nacional. No dia 11 do mês será eleita Miss Capixaba; a 13 a do Paraná e Piauí; a 20 a da Bahia, Ceará e Estado do Rio; a 26 a de Brasília e a 27 a do Rio Grande do Sul. As outras ainda não marcaram encontro com a passarela estadual.

* Pernambuco prepara seu concurso com grande entusiasmo e, mais ainda, com candidatas de grande beleza. Cinco delas estão na presente reportagem, fotografadas na Praia de Olinda. São: Sônia Malta Mendes, do Clube Aeronáutica, poetisa com seu primeiro livro no prelo, que se intitula Madrigal, e também Rainha dos Jogos da Primavera de 1964, tendo triunfado em vários concursos; a lourinha Carmen Lúcia Veloso, estudante, que obteve o segundo lugar no Concurso do ano passado; Ana Maria Costa, do Náutico Capibaribe; Maria das Dores Magalhães, que cursa o vestibular, trabalha como manequim do costureiro Marcílio Campos e é assistente-social; Zilmar Alencar, que se caracteriza por uma grande plástica, é também estudante e adora os esportes náuticos. Como vemos, Pernambuco, que já nos deu candidatas de grande beleza para o desfile final de Miss Brasil, continua na linha de chegada com suas candidatas, onde há uma feliz conjunção de inteligência e beleza.

* 30 clubes da GB já colocaram as faixas em suas Misses. As faixas e os maiôs Catalina, êste ano mais versáteis. Haverá inovação de seguros em junho e julho de 64. Miss Guanabara será segurada em 3 milhões e Miss Brasil em 5 milhões de cruzeiros. E será pouco dinheiro para tanta beleza. Os prêmios serão maiores, jóias, carros, dinheiro.

* A nota maior estará com os trajes típicos, os regionais. As melhores costureiras dos Estados afiam as agulhas e as tesouras. Há concursos internos de modelos de roupa típica, o que quer dizer que o pequeno Maracanã se cobrirá de pitoresco na noite do Miss Brasil. Miss Santa Catarina aceitou traje típico de caçadora. Desfilará de oncinha a tiracolo.

* O baile de coroação, no Santapaula Quitandinha Clube, será o grande rótulo social. Guardas-marinhas e cadetes das Agulhas Negras darão início à festa, compasso de valsa. Depois chegará o samba com os paisanos.

* O Hotel Glória deu o baile de coroação de Miss Renascença (Rio). Mediram polegadas e dengo mulatas sem jaça. Vera Lúcia Couto dos Santos foi a vencedora. Fará sucesso no Maracanã.

 

O Cruzeiro on line é um trabalho de preservação histórica do site Memória Viva